SAÚDE : SETEMBRO AMARELO E A IMPORTÂNCIA DA VALORIZAÇÃO DA VIDA.

Saúde

Artigo elaborado pela Dra Fabiane Alves *

Saúde – Campanha de Prevenção ao Suicídio

Esse mês de Setembro vamos focar o conteúdo da área de psicologia na Campanha SETEMBRO AMARELO. Pois esse é um assunto que merece toda nossa atenção.

A Organização Mundial de Saúde – OMS tem determinado um mês e uma determinada cor para expor assuntos de saúde com a população trazendo a conscientização da necessidade do cuidado consigo mesmo. Vamos lembrar de alguns?

_ Setembro Amarelo

_ Outubro Rosa

_ Novembro Azul

_ Janeiro Branco

Devido ao aumento do número de suicídio, a questão tem se tornado assunto de saúde pública e mata 1 brasileiro a cada 45 minutos e 1 pessoa a cada 45 segundos no mundo.

Vivemos uma era onde tudo acontece muito rápido e as relações estão superficiais, tendo um aumento considerável das doenças emocionais como depressão e ansiedade e é necessário que nossa sociedade comece a dar atenção as emoções e suas manifestações.

No Brasil estamos tentando mudar uma condição de tratar a saúde de forma remediativa, para uma saúde preventiva, quando existem mais chances de cura e muitas vezes se torna mais barato aos cofres públicos.

Pensando em saúde emocional, tratar a dor de uma perda, a dificuldade de aceitar uma situação ou buscar a mudança de comportamentos que temos dificuldades e atrapalha nossos relacionamentos é a melhor opção, pois essa pode ser o inicio de uma caminhada que pode levar ao fim, ao suicídio.

No dia a dia passamos por situações que nos deixa triste, decepcionados e confusos, mas devemos prestar atenção quando esse sentimento permanece por muito tempo e vamos perdendo o prazer de realizar atividades, estar com pessoas, planejar o futuro, existe uma alteração da alimentação ou aumento do consumo de álcool e outros tipos de drogas.

Existem algumas formas simples de poder ajudar pessoas que você percebe estar nessa situação:

_ Converse com a pessoa sem julgamentos e assim propor que ela busque ajuda, mas a sua atenção já ajudará, ainda que a mesma não tenha condições de demonstrar ou agradecer.

_ Acompanhe a pessoa no seu dia a dia, esteja atento à ela.

_ Busque ajuda profissional de um médico, psicólogo para orientar e tratar a questão.

_ Proteja, se há perigo imediato, não a deixe sozinha e tente afastar meios que possa provocar a própria morte (medicamentos, armas, objetos cortantes e etc)

Na verdade, quando uma pessoa pena em suicídio, ela quer matar a dor, a falta de esperança e desespero e precisamos ajuda-la a ver saídas e possibilidades de vida.

Fico a disposição para mais esclarecimentos…

* Fabiane Alves – Psicóloga Clínica

Contatos: Celular e WhatsApp 011 – 9 8444-0027

Se  você quiser conferir mais publicações da Dra Fabiane Alves é só clicar aqui :http://temnopedaco.com.br/category/dra-fabiane-psicologa/


Compartilhar