A misteriosa morte na rua Domingos de Moraes.

Domingos de Moraes

15 de Julho de 1902. Eram exatamente 17 horas, de um dia frio e nebuloso de inverno na Vila Mariana. Ícaro Mezzarano, um querido e respeitado boticário do bairro, apanhou as chaves para fechar o seu estabelecimento e encerrar o expediente.

Como de costume, o boticário caminhou pela rua Domingos de Moraes, para embarcar no trem da estação ferroviária Vila Mariana. Naquele dia, a rua estava especialmente deserta e tomada por uma forte neblina, impossível de se enxergar qualquer coisa a 20 metros de distância. Garoava.

Foto meramente ilustrativa

Em determinado momento do trajeto, Ícaro começou a ouvir passos leves. Olhou para trás e os passos pararam. Não conseguiu ver nada, devido ao forte nevoeiro. Continuou andando.

Foto meramente ilustrativa

De repente, os sons dos passos aumentaram. Agora, além das fortes pisadas,  Ícaro escutava também um som ofegante. O boticário, preocupado, apressou-se. A medida que caminhava mais rápido, os ruídos tornavam-se mais intensos.

Apavorado, Ícaro tentou correr, mas sentiu muita dificuldade, pois a rua Domingos de Moraes, que era de terra, estava tomada pelo barro devido ao mau tempo. Conseguiu chegar  aos fundos da estação férrea. Porém, já estava exausto e parou. Dobrou o seu corpo e colocou uma de suas mãos sobre o peito.

Foto verdadeira da Estação Vila Mariana – final do séc XIX e início do XX
Fonte: Site Estação Ferroviárias
Disponível em: http://www.estacoesferroviarias.com.br/v/fotos/vilamariana9001.jpg

A essa altura, o barulho dos passos e o sonido ofegante estavam bem próximos a ele. Foi então que o boticário levantou-se espantado e  procurou se proteger. Foi em vão,  Ícaro foi atingido por um golpe de foice. Sentiu muita dor e caiu.

No dia seguinte, logo que os primeiros raios de luz despontaram, o Sr. Malaquias Pompeo de Melo Castro, ao olhar pela janela de sua sala, estranhou o fato da botica de Ícaro estar aberta  tão cedo.

Foto meramente ilustrativa.

O Sr. Malaquias era vizinho da botica e amigo de Ícaro. Tinha o hábito de todas as manhãs, ter um dedo de prosa com o compadre, além de ajuda-lo a abrir a loja. Ficou preocupado e resolveu ir até o estabelecimento. Entrou e viu que o local, aparentemente, estava vazio.

Foto meramente ilustrativa.

 Chamou pelo amigo três vezes. Não houve resposta. Dirigiu-se até o outro lado do balcão, quando deparou-se com o corpo de Ícaro estendido no chão. Ele  apresentava um semblante melancólico e em uma de suas mãos , segurava um molho de chaves.

O boticário , no dia anterior em que foi encontrado morto, havia pego as chaves para fechar a botica e tomar o trem, assim como fazia diariamente. No entanto, ao  caminhar até a porta da botica, viu a figura da morte e percebeu que ela estava carregando uma foice. Tentou escapar. A medida que lutava, recordava-se de sua vida, dos seus amigos da Vila, de seu trabalho, do quanto gostava de  caminhar e apreciar a vegetação da Rua Domingos de Moraes mesmo em  dias cinzentos…

Porém, enquanto a memória do boticário voltava-se no tempo, a morte o perseguiu. Ícaro estava esgotado. Já lhe faltava o ar e o seu peito doía desesperadamente. Colocou uma de suas mãos sobre ele e caiu. O querido boticário da Vila Mariana estava morto.

ESTÁ ACHANDO QUE ESTE É O FINAL?!?!?!?!

Não é não…

Mas o desfecho deste conto, continua somente na próxima semana (…)

Não percam a última parte!!!!

Beijocas apertadas

Dani

Compartilhar

10 thoughts on “A misteriosa morte na rua Domingos de Moraes.

    1. Boa noite, Natália!!
      Respondendo a sua pergunta, a estação ferroviária Vila Mariana do início séc XX, ficava próxima da atual estação de metrô Vila Mariana. Porém, não no mesmo local. A antiga estação ferroviária estava mais ou menos localizada na Praça Theodoro de Carvalho e Rua Sud Mennucci…
      Vou deixar um link, que tem uma foto de onde hoje estaria localizada a antiga estação ferroviária…
      É este aqui: http://temnopedaco.com.br/avenida-domingos-de-morais-a-rua-dos-bondes-da-vila-mariana-no-inicio-do-seculo-xx/
      Obrigada pela visita!!!
      Bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *