O Romance da janela na Vila Mariana dos anos 50.

Vila Mariana

Vila Mariana, anos 50. Angelina, uma linda moça de 17 anos, foi morar no bairro e acabou despertando uma paixão inesperada e avassaladora no jovem Paulo.

Paulo, nascera e foi criado na Vila Mariana. Sempre morou na mesma casa, localizada na Travessa Tangará. Era um homem bonito, elegante e de porte. Bom camarada. Conhecia tudo e a todos no bairro.

Angelina era a nova vizinha de Paulo. Ela gostava de ficar na janela, observando o vai e vem das pessoas na rua. Seus cabelos castanhos costumavam a brilhar sob a luz do sol. A bela moça tinha os traços delicados.

Foto meramente ilustrativa

A Vila Mariana dos Anos Dourados, era um local romântico, onde as novelas de rádio dividiam espaço com as TVs preto e branco, que já tinham chegado em algumas casas do bairro.

A região era formada por grandes sobrados. Algumas ruas eram de paralelepípedos. No entanto, haviam ruas que terminavam a beira de chácaras ou simplesmente não davam em local algum. As árvores tipuanas também eram característica do local.



Vila Mariana – 1958. Rua França Pinto – próximo a rua Tangará.
Fonte: Site Pixabay. Autor Desconhecido.

Certo dia, Paulo passava pela rua , quando deparou-se com a imagem da bela Angelina debruçada na janela. Encantou-se imediatamente. Não conseguiu tirar os olhos da linda jovem.

Os dias foram se passando e a imagem de Angelina não saia da cabeça de Paulo.

O rapaz começou a passar constantemente em frente a casa de Angelina, com o intuito de observá-la e admirá-la.

Angelina, percebera os olhares de Paulo, achava-o bonito. Mas era uma moça recatada, típica dos anos 50. Pertencia a uma família conservadora.

Os flertes costumavam ser bastante contidos.

Paulo não sabia como poderia fazer para conversar com Angelina. Pensou em escrever um bilhete, mas temia que ela não o respondesse. Na época, quando as moças não respondiam aos bilhetes enviados pelos cavalheiros apaixonados, era mau sinal…

Porém, em certa ocasião, Paulo viu Angelina saindo de casa e resolveu segui-la.

Angelina caminhou calmamente pelas ruas da Vila Mariana em direção a padaria do Sr Jorge.

Na padaria, Paulo, cometido por sua paixão, tomou coragem e interceptou Angelina . Ele pediu que pudessem conversar. A jovem, receosa, a princípio o rejeitou.

Paulo ficou arrasado, mas estava disposto a conquistar o coração de Angelina. Insistiu com a jovem até que ela lhe cedesse um dedo de prosa. Angelina cedeu aos apelos do rapaz e os dois começaram a conversar.

Os dias foram se passando e a linda jovem também se encantou e se apaixonou por Paulo.

Naquela época, os namoros precisavam de autorização da família.

Paulo  foi até a casa de Angelina, solicitar permissão para namorar a moça. Naquele dia, ele estava tremendo e com muito medo da família de sua amada se opor. Porém, estava decidido que ficaria com Angelina a qualquer custo.

Para a felicidade de Paulo e Angelina, os familiares não se opuseram ao namoro.

 Eles namoraram e ficaram noivos.

Durante o noivado, Angelina foi a casa de Paulo, acompanhada por seu irmão. As moças nos anos 50, só poderiam sair com os namorados ou noivos, em companhia dos irmãos mais velhos.

A mãe de Paulo também estava encantada com a sua futura nora. Tanto é, que fez questão de mostrar a Angelina e também ao seu irmão, uma das preciosidades da família – o álbum de casamento da irmã de Paulo.

Ao folhear o álbum, o irmão de Angelina reparou que ela estava em uma das fotos.

– Angelina, olha, você está nesta foto com a sua amiga! – espantou-se o irmão da jovem.

Foto meramente ilustrativa

Todos ficaram muito surpresos. Na ocasião, Angelina tinha 15 anos, morava no bairro da Bela Vista e frequentava a iParóquia da Achiropita. Tinha ido ao casamento de uma amiga, mas, antes de assistir à cerimônia, viu o casamento da irmã de Paulo, que entrara antes.


Paróquia da Achiropita.
Fonte: Site Pixabay

Certamente, o amor de Paulo e Angelina já estava destinado a se cruzar em uma certa janela do bairro da Vila Mariana.

Angelina e Paulo ficaram noivos durante 04 anos. Casaram e formaram uma linda família, composta por quatro filhos, seis netos e sete bisnetos.

Casamento da Sra Angelina e do Sr Paulo. Foto verídica cedida pela Sra Angelina.

Sr Paulo e Sra Angelina. Foto cedida pela Sra Angelina.

(*) Esta é uma história verídica, cujo informações e fotos foram cedidas pela Sra Angelina, moradora do bairro, a qual agradeço imensamente a oportunidade de escrever esta linda história de amor!!

Fontes:

Fotos da Rua França Pinto em 1958 – Site Pixabay. Autor desconhecido.

Paróquia da Achiropita – Site Pixabay . Disponível em : http://Disponível em: https://i.pinimg.com/originals/15/6e/8a/156e8ac28b6b12dec56636ee6b1b0b98.jpg

Relato e Fotos cedidas pela Sra Angelina, protagonista deste conto.

Beijocas apertadas

Dani

Compartilhar

2 thoughts on “O Romance da janela na Vila Mariana dos anos 50.

  1. Vera, eu não vivi nesta época na Vila Mariana, porém, confesso que gostaria muito. Cada pesquisa que eu faço, me encanto de como era o bairro antigamente. Acho que por isso, amo tanto escrever sobre a Vila Mariana do passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *