Caism- Conheça mais um recurso público de saúde disponível na Vila Mariana.

Caism

Olá Pessoal!!!

Acho importante termos conhecimento de recursos públicos disponíveis no bairro, já que, nunca se sabe quando podemos precisar.

Não sei se todos conhecem, mas na Vila Mariana temos um Hospital Psiquiátrico, que possui  pronto socorro aberto 24 horas. Este hospital chama-se Centro de Atenção à Saúde Mental – Caism.

Parte externa do Caism
Fonte da foto: Site SPDM

Este hospital atende crianças, adolescentes, adultos e idosos com problemas psiquiátricos e usuários de substâncias psicoativas.

De acordo com algumas opiniões que li no Google, o Caism conta com avaliações positivas no que se refere ao atendimento. Num total de 5 estrelas, neste momento, vi que ele possui 4,5. Nada mal!!

Pelo que eu entendi,mas vocês podem confirmar ligando no local(deixei o endereço e telefone logo abaixo), para marcar consultas ambulatoriais  e realizar tratamento no Caism, é necessário que o paciente seja encaminhado através do Posto de Saúde, ou melhor,da Unidade Básica de Saúde (UBS). Após os trâmites na UBS de referência (consulta com o clínico e a entrega da  guia fornecida pelo médico ao setor de regulação de vagas da própria unidade básica) , a UBS será responsável pela marcação da consulta, via sistema. Assim que a vaga for disponibilizada, a unidade básica entrará em contato com o paciente para que ele busque uma nova guia contendo:  o nome do hospital ou local de tratamento, endereço, telefone, a data e hora da consulta agendada.

No dia e hora da consulta marcada , o paciente deverá levar ao hospital esta guia (entregue pela UBS), junto com os documentos necessários ( na guia estará descrito quais são eles).

Se você não sabe qual é a sua UBS de referência, clique aqui: https://temnopedaco.com.br/saiba-porque-voce-deve-conhecer-qual-e-o-seu-posto-de-saude-ubs-na-vila-mariana/

Já para os casos de emergências e necessidade de atendimento no Pronto Socorro, não é necessário encaminhamento. Pode-se comparecer diretamente ao local, portando : RG, Comprovante de residência e Cartão SUS.

O Caism fica na Rua Major Maragliano, 241, na Vila Mariana. Esta rua é próximo a ESPM e a Faculdade Belas Artes.

Tel: 3466 2170

Site: http://www.spdm.org.br/onde-estamos/ambulatorios-e-centros/centro-de-atencao-integrada-a-saude-mental-vila-mariana-caism

Beijocas Apertadas

Dani

Compartilhar

Aprenda a cuidar de si e ter uma vida mais Feliz!!!

Cuidar de si

(*) Artigo elaborado pela Dra Fabiane Alves.

Quando pensamos sobre “O cuidado de si” vem logo o pensamento do quanto estamos sendo egoístas, pois aprendemos que temos que renunciar a nós mesmos e aceitar as regras de uma sociedade ou religião.

O olhar do outro para você que deseja cuidar da sua vida e preocupa-se consigo mesma é um olhar que te julga como uma criminosa.

E na verdade o cuidar de si é a construção da sua subjetividade, sua essência, sua identidade individual e única. 

Somente a coragem de construir sua subjetividade lhe dará o tão falado empoderamento, palavra muito citada nos dias atuais.

Empoderamento é saber que você pode, dentro dos seus limites e ética com o próximo ser e fazer o que quiser.

Cuidar de si é algo subjetivo também, cada um tem sua necessidade especifica e cada um tem seus motivos específicos para muitas vezes não conseguir identificar e a partir disso iniciar seu processo de cuidado, que é constante…

Todas as vezes que não sabemos o que fazer, temos que reconhecer nossa necessidade do outro e pedir ajuda, orientação, indicação e isso só nos enobrece e fortalece as relações.

O cuidar de si envolve muito mais que o cuidado com o corpo, inclui também o cuidado com o que penso, o que guardo na minha memoria e o que faço com ela. Levar a sério um tratamento e as minhas relações, seja familiar, de amizade ou relacionamento amoroso também é essencial no cuidado pessoal de cada um, pois isso influência na minha satisfação com a vida e o valor que darei a ela.

Sou responsável pela minha vida e pelo que acontece nela e por este motivo devo sentir-me no direito de decidir o melhor para mim, ainda que isso seja contrário a opinião de terceiros

Pense nisso!

Dra Fabiane Alves

Psicóloga Clínica, especialista em Psicopatologia e Saúde Pública pela FMUSP

CRP 06/121208

Contatos:

  • Tel: (011) 96596-8082


Compartilhar

Veja porque este ilustre morador da Vila Mariana recebeu o apelido de Nhonhô da Estrada!!!!

(*)Foto do bairro da Vila Mariana, aproximadamente, por volta do ano de 1900. Fonte: Site Estações Ferroviárias. O Link deste site está disponível no final do texto.

Olá Pessoal!!

Hoje tratei para vocês uma curiosidade sobre um morador das antigas da Vila Mariana, o Sr Nhonhô da Estrada. Pelo relato, acredito que ele tenha residido no bairro no início do séc XX, mais precisamente, a partir do ano de 1901.

Como fonte para redigir este artigo, utilizei o seguinte livro:  A história dos bairros de São Paulo , o bairro de Vila Mariana, do autor Pedro Domingos Masarolo.

Nhonhô da Estrada era um sitiante, nascido na Vila Mariana, cujo dedicava-se aos trabalhos em sua roça.

Recebeu este apelido, porque era dono de pequena propriedade rural, localizada entre as ruas da Saudade e Sena Madureira, estas próximas a Estrada do Carro, que era caminho para Santo Amaro.

Nhonhô era solteiro e morava com a sua mãe, Dona Mariquinha. Ele era um homem simples, cordial e amigo de todos que residiam no bairro e nas proximidades. Seu sítio era parada certa para o descanso de seus conterrâneos, que viajavam pela cidade utilizando carro de bois.

Foto meramente ilustrativa.

O autor relatou que, antes da chegada do progresso, a propriedade de Nhonhô era muito grande.  Inclusive, mencionou que atual rua Francisco Cruz pertencia ao seu lote de terra, onde nela existia uma capela, conhecida na época como Capelinha das Almas.

Esta rua (Francisco Cruz), conforme descreve o autor, servia de atalho para as tropas que vinham de Pinheiros e se deslocavam para a Estrada do Mar.

Foto meramente ilustrativa.

Com o início do progresso, Nhonhô perdeu parte de sua propriedade. A estrada de ferro dividiu-a ao meio e as terras pertencentes ao Caminho do Carro, tornaram-se de servidão publica, pois ligavam a Rua Domingos de Morais à Estrada da Saúde. Aos poucos, Nhonhô viu-se obrigado a vender mais lotes. Com a chegada definitiva do progresso, foram construídas residências no local em que era o sítio.

Ah, o livro não menciona qual era o verdadeiro nome de Nhonhô.

FONTES:

  • A história dos bairros de São Paulo , o bairro de Vila Mariana, do autor Pedro Domingos Masarolo, págs 75-76.
  • Site Estações Ferroviárias. Disponível em : http://www.estacoesferroviarias.com.br/v/fotos/vlmariana8901.jpg

* Para saber de mais histórias envolvendo os bairros da Vila Mariana, Vila Clementino e Mirandópolis, basta clicar aqui: http://temnopedaco.com.br/category/historia-dos-bairros/

Bem, espero que tenham curtido mais uma memória da Vila Mariana.

Até a próxima !!

Beijocas apertadas

Dani

Compartilhar

Descubra os mitos que envolvem a sexualidade das pessoas com deficiência!

deficiência

* Artigo elaborado pela Dra Michelli Bertoni

A sexualidade já é um assunto recheado de tabus, né? Agora, se juntar sexualidade e deficiência, “nossa”, muitos dirão, “dá para falar sobre isso?”

Para muitos a sexualidade do deficiente é um tabu. 

Anos e anos, pessoas com deficiências vem conquistando seu espaço, digo dessa forma, mas na verdade isso nem deveria ser assim. A pessoa com deficiência não precisaria lutar por algo que já é seu por natureza, pelo simples fato de existir. Mas, infelizmente é preciso lutar por este espaço, e neste espaço engloba vida social, afetiva, familiar e profissional, ou seja os quatros pilares essenciais do ser humano no mundo.

 
Para a pessoa com deficiência, penso que é preciso o dobro de energia para conseguir “passear” livremente por esses pilares. Contudo, mesmo com o dobro de energia, a PCD (pessoa com deficiência) é confrontada diariamente com situações e sentimentos alheios de uma sociedade que ainda carrega em seu histórico cultural, preconceitos, discriminação, já que no passado, a PCD ou era eliminada, ou isolada, ou negligenciada, ou algo ainda mais terrível.


Apesar de notadamente observar alguns avanços em relação a diminuição do preconceito e discriminação da pessoa com deficiência, principalmente quando falamos das relações sociais, familiares e até profissionais, a parte das relações afetivas, ou seja, espaço da sexualidade da pessoa com deficiência ainda é considerado por muitos PCD’s difícil de exercer de forma plena.

É preciso reflexões acerca deste assunto, pois engloba diversos fatores que tentarei resumir alguns deles aqui.

Considerando que a maior parte da sociedade olha para a deficiência como algo que está fora do padrão considerado “normal”, imagine que para muitas pessoas com deficiência, que as vezes por pouco recurso de enfrentamento emocional, se contagia com este olhar da sociedade, fazendo com que não sejam capazes de aceitar a si mesmo, reconhecer a sua sexualidade. Isso pode acarretar na imaturidade sexual, contribuindo para que tenha dificuldade para escolher seus parceiros (as), fazendo escolhas erradas, muitas vezes carregadas de ilusões. 

Aquela pessoa com deficiência que não se contagiou ou então superou o olhar da sociedade julgadora, aceitando sua deficiência, consegue obter bons relacionamentos afetivos. 

Muitos dirão, como? 
Quando nos relacionamos afetivamente, ali, no real, não é somente o corpo físico que é responsável pela união. É o conjunto de diversos elementos, como sintonia, afinidade, encanto, admiração que faz com que o amor surja e mantenha essa união.  Muitas pessoas com deficiência namoram ou são casadas, tem filhos e exercem de forma plena o pilar da vida afetiva. 

Para fechar, vale a reflexão: busque encontrar a aceitação de si mesmo, reconhecendo suas potencialidades, fechando os olhos para os julgamentos alheios. Dessa forma, sendo quem é, modificará aos poucos a nossa sociedade que ainda apresenta enraizados o preconceito e a discriminação.

Dra Michelli Bertoni

* Dra Michelli Bertoni, Psicóloga Clínica e PCD.

Contatos: 

  • Instagram:  @michellibertoni

Beijocas apertadas

Dani

Compartilhar

Conheça o Supermercado que possui um dos melhores restaurantes na Vila Mariana.

Restaurante

Quem mora na Vila Mariana ou nas intermediações, deve conhecer ou já ter passado na porta do Supermercado Pastorinho. Esse estabelecimento, talvez, seja um dos mais antigos da região.

Não sei se todos tem conhecimento, que além do supermercado, no segundo piso deste local, há uma lanchonete. Pois bem, nessa lanchonete são servidos diversos pratos a la carte e inúmeros tipos de lanches, pizza, sobremesas, sopas…etc.

 Essa lanchonete é um lugar simples, comemos no balcão, mas nada que prejudique nosso conforto. O ambiente é bem agradável. O atendimento também é excelente. Porém, sem dúvidas, o melhor é a comida, que parece ter sido preparada por “ vó”.

Frequento este restaurante há pelo menos 35 anos. Juro para vocês, os sabores dos alimentos permanecem o mesmo. Não sei como conseguem. A comida além de ser maravilhosa é bem caseira.

O cardápio é composto por muitas variedades. Tem pratos com peixe, bacalhau, frango, filet mignon, salmão…etc.Ou seja, tem comida para todos os gostos.

O meu prato preferido  chama-se  Contra- Filet à Gaúcha. Este é composto por arroz. Batata-frita, 2 contras-filet generosos, banana a milanesa e molho vinagrete.

Gente,imaginem aquele arroz soltinho e fumegante ?  E aquela batatinha frita, bem douradinha, crocante e macia? Sem falar na banana milanesa que derrete na boca e os dois contras –filet enormes ,suculentos e macios, que assemelham-se aqueles servidos nas churrascarias de Puerto Madero?Sem exagero, mas é isso mesmo.

Quanto ao preço, pelo tamanho do prato, que serve duas e dependendo, até três pessoas, custa em torno de R$63,00. Dá para levar os amigos e dividir. Pela comida bem feita e extremamente apetitosa, sai quase de graça!!!

Vou deixar vocês com esse vídeo da sofrência…kkkkkkkkkkkkk

Pastorinho

Supermercado Pastorinho

Endereço: 
R. Domingos de Morais, 1999 – Vila Mariana, São Paulo – SP, 04035-000

Lanchonete abre de segunda à sábado das 11:00 às 21:00 hrs e Domingo das 11:00 às 15:00 hrs.

Mais dicas de Restaurante na Vila Mariana e intermediações, clique aqui:

Até a próxima

Beijocas apertadas

Dani

Compartilhar

Saiba porque você DEVE conhecer qual é o seu posto de saúde /UBS na Vila Mariana.

UBS

Olá Pessoal,

            Hoje o Tem no Pedaço ensinará como você pode buscar pelo seu posto de saúde,ou melhor, a sua Unidade Básica de Saúde (UBS) na  região da Vila Mariana.

            Eu sei que boa parte dos moradores  do bairro,  possuem convênio médico. No entanto, infelizmente, com essa crise que nos afeta atualmente, muitos têm perdido o emprego e também os planos de saúde.

            Pessoas que nunca utilizaram o Sistema Único de Saúde – SUS, geralmente, desconhecem como ter acesso a ele.

            A UBS é a porta de entrada para o SUS.

            Os atendimentos na UBS são regionalizados, ou seja, a unidade básica em que você receberá atendimento, depende do seu endereço de moradia. Por isso, devemos conhecer qual é a nossa UBS de referência.

             Nas unidades básicas de referência, além de recebermos atendimentos básicos gratuitos, tais como: Pediatria, Ginecologia,Clínica Médica, Inalações, Injeções, Curativos, Vacinas, Exames de Laboratórios, Tratamento Odontológico e Medicação Básica, são elas que nos encaminham para tratamentos que exigem especialistas , ex: Oncologia,Ortopedia…etc.( Abordaremos esse tópico em outra ocasião).

Como faço para descobrir qual é a minha UBS?

            No geral, a UBS de referência é a mais próxima de sua casa.

            No município de São Paulo, a prefeitura criou um site chamado Busca Saúde, onde permite que você descubra qual é a sua UBS. Veja abaixo o passo a passo :

1) Digite o site do Busca Saúde:  http://www.buscasaude.prefeitura.sp.gov.br

2) No local indicado (caixa branca) digite o seu endereço

3) Dê um clique no quadrado verde (Moro neste endereço) e Clique em Buscar( na caixa amarela).

 No exemplo acima a UBS de Referência, segundo o endereço registrado  é a AMB ESPEC CECI -DR ALEXANDRE KALIL YASBEK.

4) No lado esquerdo clique em cima ( AMB ESPC CECI – DR ALEXANDRE KALIL YASBEK)

Pronto!!! Descobrimos a UBS de Referência, o telefone e também o endereço!!!

Pelos motivos já expostos, é importante que as pessoas tomem ciencia de qual posto de Saúde/UBS devem procurar. Por isso, compartilhem este post com os familiares, amigos…etc. Vamos divulgar conhecimento!!

Espero que este artigo seja de grande valia!!

Quer ver mais posts da sessão informe-se, clique nesses links abaixo:

Beijocas apertadas

Dani.

Compartilhar

Saiba como ter acesso, na Vila Mariana, a gratuidade de medicamentos considerados de Alto Custo!

medicamentos 

Olá Pessoal,

            Hoje resolvi escrever um post, sobre um assunto do qual julgo ser muito importante – O Acesso a gratuidade de medicamentos considerados de Alto Custo.        

    Muitas pessoas, infelizmente, desconhecem os trâmites necessários para terem direito a aquisição de medicamentos de Alto Custo, sem pagarem nada!

Medicamentos de Alto Custo, como o próprio nome diz, são aqueles de valor elevado, e por este motivo, requerem uma atenção especial. Porém, para assegurar a gratuidade deste tipo de medicamento, não basta que seja somente caro, ele necessita estar incorporado ao Sistema Único de Saúde( SUS), através de uma lista chamada RENAME ( Relação Nacional me Medicamentos Essenciais).           

Para ter acesso ao Rename, basta acessar o Portal do Ministério da Saúde. Neste documento, além da lista, você encontrará os protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas, que servem para orientar o diagnóstico e o tratamento de determinadas doenças. Para ter acesso ao Rename, basta clicar neste link:  http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/relacao_nacional_medicamentos_rename_2017.pdf

OBS: Cada Estado ou Município dispõem de autonomia para acrescentar outros itens nesta lista.

Documentos necessários para ter acesso gratuitamente a Medicação de Alto Custo no Estado de São Paulo. 

Fonte : Site da  Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo. Disponível em: www.saude.sp.gov.br

1)Receita Médica, em duas vias, preenchida de forma legível.

2) Laudo de Solicitação , Avaliação e Autorização do Medicamento (LME) devidamente preenchido pelo médico.

 Clique aqui para imprimir o Laudo de Solicitação, Avaliação e Autorização do Medicamento- LME)   :http://www.saude.sp.gov.br/resources/ses/perfil/gestor/assistencia-farmaceutica/medicamentos-do-componente-especializado-da-assistencia-farmaceutica/lme.pdf

Para Preencher o LME on line, clique neste link : http://saude.sp.gov.br/resources/ses/perfil/gestor/assistencia-farmaceutica/medicamentos-do-componente-especializado-da-assistencia-farmaceutica/lme_eletronico_solicitacao_jan_18.pdf

OBS: Em caso de dúvidas quanto ao preenchimento do LME, basta clicar neste link: http://saude.sp.gov.br/resources/ses/perfil/gestor/assistencia-farmaceutica/notas-tecnicas/nota_tecnica_03_2018_-_preenchimento_lme_-_v4.pdf

3) Cópia Simples do RG, CPF, CARTÃO SUS e Comprovante de Residência com CEP. As crianças que não possuem RG e nem CPF é necessário que seja anexado a cópia da certidão de nascimento e os documentos dos responsáveis.

**OBS: Cada medicamento pode possuir exigências específicas quanto à documentação necessária.  Veja abaixo como ter acesso a  documentação completa: 

  1. Para tomar conhecimento da lista completa dos documentos exigidos, você deve acessar a página Consulta por medicamento, disponível neste link:  http://www.saude.sp.gov.br/ses/perfil/gestor/assistencia-farmaceutica/medicamentos-dos-componentes-da-assistencia-farmaceutica/links-do-componente-especializado-da-assistencia-farmaceutica/relacao-estadual-de-medicamentos-do-componente-especializado-da-assistencia-farmaceutica/consulta-por-medicamento

2. Clique em cima do nome do medicamento:


3. Clique em cima do nome do diagnóstico

4.  Veja a lista de documentação completa do medicamento prescrito pelo seu médico.

**  Se você pertence a outra localidade, pode acessar o site da Secretaria Estadual ou Municipal de Saúde de sua região.

  • Onde levar a Documentação Na Vila Mariana ?

A documentação deve ser protocolada na Avenida Dr. Altino Arantes, 1344, no bairro da Vila Clementino. Tel: 5074 470 . Horário de funcionamento : Segunda à Sexta das 7:00 às 17:00 hrs.

A documentação também pode ser protocolada em outros locais. Para se informar, basta clicar no link abaixo: 

 http://www.saude.sp.gov.br/resources/ses/perfil/gestor/assistencia-farmaceutica/medicamentos-do-componente-especializado-da-assistencia-farmaceutica/descentralizacao_assist_farm_06_02_15.pdf

Pessoal, espero que este artigo seja de grande valia para vocês!!

Qualquer dúvida, poste nos comentários que eu tentarei responder.

Quem quiser ver outros artigos da sessão Informe-se, é só  clicar neste link:

Beijocas apertadas

Dani

Compartilhar

Confira como eram os comércios e as diversões dos moradores da Vila Mariana no final do séc XIX.

Vila Mariana

 Foto meramente ilustrativa. Extraída do site, Nasci no século errado . Disponível em: https://nascinoseculoerrado.wordpress.com/2015/09/29/as-regras-do-baile/

Olá Pessoal,

Trarei uma curiosidade bem interessante e que tem relação com a temática desse Blog – Os comércios e os lazeres dos moradores da Vila Mariana nos séculos passados.

Como fonte de pesquisa, utilizei o livro: Histórias do Bairro de São Paulo – O bairro da Vila Mariana, escrito pelo autor Pedro Domingos Masarolo.

Junto com o autor, farei um breve passeio histórico pela Vila Mariana, durante o final do séc XIX e início do séc XX.

Muitos dos imigrantes que chegaram a São Paulo, neste período, vieram morar nas ruas do bairro, tais como: Domingos de Morais, Dona Inácia, Dona Júlia, Carlos Petit, Machado de Assis, Jabaquara, José Antônio Coelho, dentre  muitas outras.Consequentemente, houve um aumento no número de habitantes na região,favorecendo a implantação de fábricas e o crescimento do comércio.

Fábricas e Comércios

Uma das primeiras fábricas na localidade, situava-se  próximo ao Córrego do Ipiranga – A Casa de cerâmica -Pongilupi, que além de fabricar e comercializar cerâmicas,confeccionava telhas francesas.

Haviam outras fábricas de cerâmicas na região. O autor cita a Casa de Cerâmica do Sr Roberto Parola, localizada na Rua Machado de Assis, a do Sr Luiz Nóe, situada  perto do Matadouro ( atual Cinemateca)e as do Sr Bonini, no Jabaquara.

Os comércios da região eram compostos pelo Armazém do Cesario Brinat; pelo açougue do Sr Felipe Berni e pela padaria da Dona Dora, todos na Rua Vergueiro. Existiam também, no Parque da Vila Mariana, a Floricultura da Dona Flora, na rua Domingos de Morais; a quitanda dos Costabile Galdicri e o quiosque do Longucto, que servia cafés e lanches.

No site Estações Ferroviárias, encontrei uma foto de um restaurante na Vila Mariana, pertencente ao ano 1904 . O nome era Restaurante do Parque ( Observe a casa branca no fundo da fotografia) . Segundo a fonte,este restaurante ficava na Rua Domingos de Moraes, esquina com a Praça Teodoro de Carvalho.

Foto do Restaurante do Parque na Vila Mariana.
   

Religião

A religião católica era exclusiva  no bairro.

No início do século XX, a Paróquia Nossa Senhora da Saúde era uma pequena capela – Capela Santa Cruz, onde eram realizadas rezas (de vez em quando) e uma única missa aos domingos, devido à grande dificuldade de acesso.

 Esporte

A bocha era o esporte praticado pelos moradores da Vila Mariana.

Divertimentos

 Show de Marionetes

Em alguns domingos, os moradores do bairro eram contemplados com espetáculos de marionetes, realizados no Parque da Vila Mariana.

Bailes e Festas

Naquela época, os salões de baile eram uma das poucas fontes de lazer das moças e rapazes. Os bailes mais famosos eram os do“ Parque  da Vila Mariana, seguidos pelos do Hotel Roma Inatingibiti,  do Farabulini, da Sociedade Filarmônica Giusepe Garibaldi e do Louchiviato ou Farina”. Este último, ficava na Rua França Pinto, esquina com a Humberto I.

Foto meramente ilustrativa.Veja a fonte na foto que está acima

Além dos bailes, algumas festas  eram organizadas e frequentadas por moradores da região e também de suas proximidades ( Cambuci,Jabaquara, do Matadouro…)

As festas eram consideradas grandes eventos. Os moradores e  comerciantes da região aguardavam-nas ansiosamente. Nelas eram servidas bebidas,  cerveja Guanabara – que custava 300 réis; groselha, na época conhecida por capilé tamarindo, vendido por 100 réis; água gaseificada e pinga, ambos ofertados por 200 réis cada. Não haviam refrigerantes.

Como no bairro não existiam dentistas, os dentes dos antigos moradores eram mal cuidados. Consequentemente, tinham mau hálito.Durante as festividades,para disfarçar este defeito, os frequentadores usavam pastilhas, conhecidas por  sensen.

Quanto às vestimentas, poucos festeiros vestiam-se elegantemente. Naquele tempo, os moradores da Vila Mariana eram pobres. Somente alguns usavam roupas de casemira e sapato de couro. A grande maioria dos homens trajavam-se de camisa branca feita com tecido barato. O autor não traz referências sobre as roupas das mulheres.

 As festas começavam no período da tarde e estendiam-se até às 22 horas, quando os moradores retornavam  para  as suas casas,alegres e cantarolantes.

Gostaram?!?! Espero que sim

Descubra mais curiosidades sobre a Vila Mariana do passado neste link: https://temnopedaco.com.br/category/historia-dos-bairros/vila-mariana-historia-dos-bairros/

Beijocas apertadas

Dani

Fonte: Site Estação Ferroviária. Disponível em:  http://www.estacoesferroviarias.com.br/retalhos/vilamariana/fotos/restaurantedoparque.htm

Compartilhar

SAÚDE MENTAL: AUTO IMAGEM E ACEITAÇÃO

Saúde mental

Saúde Mental é a capacidade de saber lidar com as diferentes situações da vida e os sentimentos e consequências dos comportamentos que temos diante dessas situações que muitas vezes a gente encara como grande desafio.

Vivenciar diferentes experiências com nossos sentimentos faz parte da nossa vida. Ficar alegre em situações boas e tristes em situações de perdas, frustrações ou decepções, é normal, a questão é quando não estamos dando conta de lidar com essas experiências.

Saúde Mental

Se a gente não esta dando conta de alguma situação, não tem problema, podemos e devemos pedir ajuda! Isso é normal e saudável!

Por que é importante dar atenção as nossas emoções e saúde mental?

Porque elas, quando bem cuidadas e entendidas, nos trazem equilíbrio para lidar com os desafios da vida de uma forma com menos prejuízos.

“Pessoas mentalmente saudáveis compreendem que ninguém é perfeito, que todos possuem limites e que não se pode ser tudo para todos.” (secretaria da saúde)

Para manter esse equilíbrio é essencial o auto conhecimento que ocorre sempre que paramos para dar atenção aos nossos pensamentos e sentimentos, falar sobre isso à profissionais preparados possibilita a identificação de comportamentos e mobiliza as mudanças necessárias.

Tudo isso também influência na auto-imagem, sabe como ela se constitui?

Quando a gente nasce, vemos a vida através das experiências com nossos pais e aqueles que os ajudam a cuidar de nós, e essas experiências que vivemos em família vão fazendo parte da formação da nossa personalidade e identidade e a forma que vemos a vida. 

Depois vamos para o mundo, escola, amigos do prédio ou rua, primos, tios… E assim vamos recebendo mais informações de como as pessoas nos vê , e como elas acham que deveríamos ser e vamos nos cobrando em ser quem falaram que deveríamos ser!

É necessário parar e pensar de quem é a voz que estamos escutando.

É necessário parar e pensar através dos olhos de quem eu estou me olhando.

É necessário parar e repensar, reavaliar a forma como estou me avaliando.

É necessário parar e pensar se preciso pedir ajuda!

Estudos mostram que alguns comportamentos são resultados de crenças limitantes. O que são crenças limitantes?

As crenças são representadas por todas as ideias que você viu, ouviu ou concluiu e acabaram se tornando uma verdade absoluta para você. Tudo o que os indivíduos fazem — a forma como eles pensam, sentem e agem — é resultado de suas crenças, e é justamente por isso que muitas pessoas agem de formas diferentes em situações idênticas.

Dar importância a saúde mental, pensamentos e sentimentos é o segredo de uma vida leve, saudável e em constante crescimento…

Pense nisso e se precisar de ajuda, pode me procurar!!!

 Dra Fabiane Alves

Psicóloga Clínica, especialista em Psicopatologia e Saúde Pública pela FMUSP

CRP 06/121208

psicologafabyalves@gmail.com

(011) 96596-8082

Compartilhar

Dicas de Alimentação: O quanto comer e os tipos de fome!!

Alimentação

Olá Pessoal!!!

Conforme prometido, hoje postarei mais três vídeos com Dicas de Alimentação, fornecidas pela nutricionista Giseli Reis, profissional que atua na Vila Mariana. 

Lembrando que esses vídeos fazem parte do Workshop realizado no bairro – 3 Passos para se levar uma vida mais leve.

Você sabe o quanto deve comer?? Sabe o que é fome social e fome psicológica??

Essas perguntas estão respondidas nesses vídeos e podem nos auxiliar a compreendermos melhor o processo de Alimentação

A partir dessa compreensão, fica mais fácil chegarmos ao nosso objetivo e termos uma vida mais saudável!

Para aqueles que não assistiram as dicas da semana passada é só clicar neste link: http://temnopedaco.com.br/veja-como-voce-pode-emagrecer-definitivamente-sem-os-sacrificios-da-dieta/

Dicas de Alimentação
Dicas de Alimentação
Dicas de Alimentação

Semana que vem tem mais vídeos!!

Gente, o post de quinta-feira está super bacana. A Dra. Fabiane, a nossa psicóloga da Vila Mariana, preparou um artigo  com dicas sobre  auto aceitação e auto imagem, que podem  ajudar muito as nossas vidas!!! Imperdível!!!

Beijocas apertadas

Dani

Compartilhar